Agências do Trabalho ofereceram 8.197 vagas que aceitavam pessoas com deficiência em 2021
Sex, 08 de Outubro de 2021 14:53

*Veja o quadro completo de vagas da segunda-feira em anexo*


*Agências do Trabalho ofereceram 8.197 vagas que aceitavam pessoas com deficiência em 2021*


_Os municípios com unidades do SINE que mais apresentaram oportunidades foram os do Recife e do Cabo de Santo Agostinho_


O Dia Nacional do Deficiente Físico, registrado nesta segunda, 11 de outubro, remete a algo que deve ser levado em consideração todos os dias: a importância de dar visibilidade e condições de vida dignas para PCDs. Pessoas com deficiência enfrentam diversos desafios durante suas vidas, sendo um deles o ingresso no mercado de trabalho. É por meio do trabalho que indivíduos podem construir seu futuro, aprimorar suas habilidades e mergulhar no autoconhecimento e, tendo isso em vista, é possível enxergar a necessidade de garantir postos de emprego a todos.


A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, por intermédio das Agências do Trabalho, busca empregar a população do Estado sem distinção. Apenas no ano de 2021, até o início do mês de outubro, 8.197 vagas foram concedidas a pessoas com deficiência, sendo 364 exclusivas e 7.833 incluindo PCDs e não PCDs.


Entre as cidades que mais abriram postos de trabalho ao longo do ano estão Recife e Cabo de Santo Agostinho. Juntas, ofertaram 3.784 das oportunidades totais que aceitaram PCDs e 167 reservadas para eles. Outras cidades do Estado também oferecem oportunidades para PCDs, como Salgueiro, Petrolina, Garanhuns, Caruaru, Camaragibe, Paudalho, Paulista, Ipojuca, Palmares, Belo Jardim, Serra Talhada, Escada, Vitória de Santo Antão, São Lourenço da Mata, Nazaré da Mata, Santa Cruz do Capibaribe, Pesqueira, Bezerros, Goiana, Igarassu, Araripina e Arcoverde.


Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada em agosto passado, 17,3 milhões de pessoas com dois anos ou mais de idade (8,4% dessa população) tinham alguma das deficiências investigadas, e cerca de 8,5 milhões (24,8%) de idosos estavam nessa condição.


COTAS - A legislação prevê que empresas com 100 ou mais funcionários tenham entre 2% e 5% de trabalhadores portadores de deficiência. Contudo, segundo dados da Secretaria do Trabalho, do Ministério da Economia, o percentual não passa de 1%.


Para o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, ainda existem muitos impasses que dificultam a conquista de um cenário ideal para pessoas com deficiência física no âmbito do trabalho. “Há uma ideia geral, na sociedade, de que pessoas com deficiência são inferiores àquelas sem deficiência. O capacitismo é real e atinge diretamente a vivência dessas pessoas. Essa prática consiste em reduzir os portadores a sua condição, subestimando suas capacidades, e, consequentemente, os excluindo de muitos espaços, não se resumindo a ofensas verbais. Portanto, é importante mudar essa ideia e lutar para fornecer quadros ainda melhores nos próximos anos. Estamos em 2021”, declarou Alberes Lopes.

Por Laura Martiniano/Especial para a SETEQ
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil